Com investimento bilionário, Aston Martin confirma retorno à F1 em 2021

Dois meses após Lawrence Stroll se tornar acionista da montadora britânica, a Aston Martin oficializou o retorno ao grid da Fórmula 1 em 2021. Equipe irá assumir as operações da Racing Point com investimento bilionário.
A Aston Martin oficializou o retorno ao grid da F1 em 2021. A nova equipe tomará as operações da Racing Point em Silverstone. O anúncio veio nesta quarta-feira (1)
Os acionistas da Aston Martin aprovaram um fundo de investimento de 3 bilhões de reais, sustentada por uma injeção de 1,6 bilhão do Yew Tree Consortium, grupo liderado por Lawrence Stroll, que agora é presidente-executivo da montadora, que terá a própria equipe.
“O processo de investir nesta ótima marca exigiu toda minha atenção e energia por muitos meses. Não dormi por algumas noites, mas por outro lado, é um dos negócios mais animadores que já estive envolvido. Carros são minha paixão, uma grande parte da minha vida, e a Aston Martin sempre teve um lugar especial no meu coração. Estar aqui hoje e anunciar que este acordo foi fechado é um grande privilégio e um dos momentos mais orgulhosos de minha carreira. Com tudo completado, posso focar em implementar a estratégia para fazer esta fantástica marca ter ainda mais sucesso”, declarou Stroll, que transformou a Force India em Racing Point em 2018.
 “Uma marca com o pedigree e a história da Aston Martin precisa estar competindo no mais alto nível do automobilismo. Eu acho que é a coisa mais emocionante que aconteceu na memória recente na Fórmula 1 e é incrivelmente animador para todas as partes interessadas no esporte, especialmente para os fãs”, seguiu o canadense.
“A Aston Martin tem competido com muito sucesso em várias classes de automobilismo ao longo de sua história, mas agora temos a oportunidade de criar uma equipe de trabalho na Fórmula 1. Os holofotes globais da Fórmula 1 são inigualáveis e aproveitaremos esse alcance para mostrar a marca Aston Martin em nossos principais mercados”, concluiu.
A Aston Martin esteve no grid da F1 em 1959 e 1960 com a equipe David Brown Corporation, que tinha Carroll Shelby e Roy Salvatori como pilotos. Nos anos mais recentes, a montadora inglesa se destacou na categoria por patrocinar a Red Bull.
Em seu último ano no grid, a Racing Point novamente contará com o canadense Lance Stroll e o mexicano Sergio Pérez.

Fonte: https://www.grandepremio.com.br/f1/noticias/com-investimento-bilionario-aston-martin-confirma-retorno-a-f1-em-2021 – acessado em 01/04/2020
Foto: Divulgação