Etapa da Stock Car no Velopark tem vitórias de pilotos que largaram na pole-position

Thiago Camilo e Felipe Fraga foram os vencedores do dia em Nova Santa Rita.

Ultrapassagens, acidentes, princípio de incêndio e até mesmo uma roda voadora. A etapa do Velopark da Stock Car, neste domingo, foi recheada de incidentes (e acidentes), que acabaram tirando os três pilotos gaúchos das duas baterias. Melhor para quem largou na frente: Thiago Camilo e Felipe Fraga faturaram as duas baterias após terem partido da pole-position. Já o brasiliense Lucas Foresti levou a pior após um acidente com Antonio Pizzonia e precisou ir ao hospital Mãe de Deus devido a um corte na perna.

Assim como em Goiânia, na abertura do campeonato, a segunda etapa da temporada da Stock Car teve um acidente grande logo após a largada. Desta vez, com um piloto “da casa”. O gaúcho Vitor Genz (46 — Eisenbahn Racing), que largou em 10º, perdeu o controle do seu carro ao subir na zebra da curva 2 e acabou acertando os carros de Átila Abreu e Ricardo Zonta, companheiros na equipe Shell Racing. A batida provocou a entrada do safety-car e significou o fim da linha para Genz, que não voltou para a segunda bateria. Depois, outro gaúcho teve problemas. Na 24ª volta, Bia Figueiredo (3 — Full Time Academy) perdeu o controle na curva da ponte e atingiu Cesar Ramos. O piloto de Novo Hamburgo escapou da pista e virou passageiro do seu carro 30, da Blau Motorsport, que acertou de traseira a barreira de pneus. Assim como Genz, Ramos também não conseguiu voltar para a bateria final.

Leia mais
VÍDEO: Rubens Barrichello mostra o interior de um carro de Stock Car
Stock Car, chimarrão e churrasco: o jeito gaúcho de torcer no automobilismo
VÍDEO 360º: Felipe Fraga mostra como é a volta rápida no Velopark

Se a prova era tumultuada atrás, na frente a vida de Thiago Camilo estava tranquila. A bordo do carro 21 da Ipiranga Racing, o paulista de 32 anos não foi incomodado por Cacá Bueno e recebeu a bandeira quadriculada na frente, para muita festa da sua equipe. Foi sua primeira vitória no Velopark e o primeiro triunfo no time chefiado por Andreas Mattheis.

— O carro estava muito bom e a corrida ficou sob controle. Eu tinha mais de quatro segundos para o Cacá quando veio a bandeira amarela, que atrapalhou um pouco, mas deu para controlar. Finalmente consegui minha vitória aqui, depois de bater na trave tantas vezes — explicou Camilo, que teve a companhia de Cacá e Ricardo Maurício no pódio.

A segunda bateria teve, efetivamente, disputas pela liderança nas primeiras voltas. Felipe Fraga e Gabriel Casagrande, que partiram dos dois primeiros lugares, trocaram de posição diversas vezes até a 10ª volta, quando dois incidentes marcaram a corrida. Primeiro, Márcio Campos — único gaúcho que participou da prova — teve uma quebra de suspensão, que fez com que a roda traseira direita do seu Blau 31 escapasse do carro. Enquanto o piloto bateu e abandonou, o pneu subiu o barranco ao lado da curva 4 e, por pouco, não acertou a guarita dos fiscais de pista.

Pouco depois, um susto: o experiente Antonio Pizzonia, que teve passagem pela Fórmula-1, escapou da pista na curva 1 ao disputar posição com Tuka Rocha. Seu carro ficou atravessado na pista e, ao tentar voltar para o traçado, Pizzonia não percebeu a chegada de Lucas Foresti, que o acertou em cheio, envolvendo outros carros no acidente. Os dois pilotos precisaram de atendimento médico, e Foresti levou a pior — ele foi levado ao hospital devido a um corte na perna, além de reclamar de dores nas costelas. Pizzonia, por sua vez, foi atendido no ambulatório do autódromo e enfaixou o pé esquerdo por conta da batida.

Para completar a sequência de episódios fora do comum, Max Wilson, que brigava pelo pódio, perdeu o controle do seu carro após a saída do safety-car. Quando tentou voltar para os boxes, o piloto da RCM percebeu que havia um foco de fogo no seu carro 65. Rapidamente, ele saiu do cockpit enquanto os fiscais tratavam de combater o princípio de incêndio.

Quem não tinha nada a ver com isso era Fraga. De forma segura, o piloto do carro 88 da Cimed Racing manteve a liderança após o reinício da prova e garantiu a vitória, sua primeira na temporada, em que desponta como o atual campeão. Valdeno Brito (Eisenbahn) e Marcos Gomes (Cimed) completaram o pódio.

Com os resultados no Velopark, Camilo e Daniel Serra dividem a liderança do campeonato, ambos com 69 pontos. A Stock Car tem mais uma etapa no Estado: a próxima prova será em Santa Cruz do Sul, no dia 21 de maio.

Resultados

Primeira bateria

1º) Thiago Camilo (Ipiranga Racing)40’57”747
2º) Cacá Bueno (Cimed Racing)+1.529
3º) Ricardo Mauricio (Eurofarma RC)+2.090
4º) Daniel Serra (Eurofarma RC)+2.813
5º) Marcos Gomes (Cimed Racing)+2.860

Segunda bateria

1º) Felipe Fraga (Cimed Racing Team)41’31”902
2º) Valdeno Brito (Eisenbahn Racing)+2.173
3º) Marcos Gomes (Cimed Racing)+2.991
4º) Átila Abreu (Shell Racing)+3.990
5º) Rubens Barrichello (Full Time Sports)+4.479

Campeonato

1º) Thiago Camilo (Ipiranga Racing)69 pontos
2º) Daniel Serra(Eurofarma RC)69 pontos
3º) Max Wilson (RCM Motorsport)56 pontos
4º) Ricardo Mauricio (Eurofarma RC)51 pontos
5º) Átila Abreu (Shell Racing)51 pontos

Próxima etapa

21 de maio, em Santa Cruz do Sul

Fonte: ZH Esportes